terça-feira, 29 de dezembro de 2009

MEU TEMPO

Um dia eu me perdi do tempo
Dancei a vida com o mesmo par
A par das coisas que não tive tempo
O tempo quis talvez me ameaçar
Buscou a sombra de um arrependimento
Lançou olhares de me incendiar
Rogou a praga de mil desalentos
Lançou-me ventos para naufragar
Num mar de anseios e de sofrimento
O meu tormento em busca de outro mar

Quisera eu poder dizer pro tempo
Que a hora é essa, e é esse o meu lugar
Que eu sempre tive um só pensamento
Um sonho intenso de poder amar
Uma só vez, e sim por tanto tempo
Quanto o tempo pudesse me fazer sonhar
Se minha vida toda fosse um só momento
Nenhum lamento ia o tempo me arrancar
Nem poderia roubar-me o sentimento
Por quem me cicatriza e me faz sangrar

Por ter vivido, amor, por tanto tempo
Sempre ao teu lado, e sempre a te beijar
Que o tempo finge ser tão desatento
Que eu tento às vezes fazê-lo parar
Fazê-lo ao menos um pouco mais lento
Tento mantê-lo preso neste seu olhar
Que me olha como se faltasse tempo
Numa eternidade pro tempo passar
E me encara como fosse um contratempo
Este meio tempo que eu lhe fiz chorar

5 comentários:

Felipinho disse...

Que beleza.

Feliz 2010, camarada.

Luluch Carvalheira disse...

Que haja tempo para desfrutar de toda criatividade que ainda vai se mostrar e que seja infinito pra gente o tempo de se emocionar.
Feliz 2010!!!!

Greuza Camera disse...

Filhão ,que lindo!Assim vc esta me fazendo chorar com tanta sensibilidade, mas ao mesmo tempo, colocar os nossos sentimentos para fora so nos leva a um grande crescimento. Acho que esse seu momento está sendo muito importante para voce . Te amo

Raquel disse...

Meu amigo,
Adorei um visual nobo do blog, ficou show!
E valeu pela visitinha, mas ñ pense muito para escrever uma carta para vc! Estou segura que seus leitores curtiram. Eu vou!!!
Um feliz 2010 a vc e sua linda família!

Besitosss

Elika Takimoto disse...

É ... e o mestre se supera novamente.

Aplaudir-te-ei de pé e beijar-te-ei deitado.

Entende-me-eu?