terça-feira, 9 de junho de 2009

BOMBONS


Minha amiga Luciana escreveu recentemente sobre como foi chegar aos 30 anos de idade, e falou da felicidade que sentia por ter conquistado um monte de coisas que sonhava e mais outras tantas que nem sabia. Como diria a mãe de Forrest. "A vida é como uma caixa de bombons. Você nunca sabe o que vai encontrar dentro..."

Num primeiro momento achei engraçada aquela frase, pois sabia que sempre encontraria bombons dentro da caixa, só mais tarde percebi que a mãe do nosso carismático personagem se referia aos sabores que a sorte da vida lhe oferece. E quem acha que a própria sorte é conquistada com esforço, dedicação e muita força de vontade, não está entendendo o que eu estou querendo dizer.

Um bom futuro, talvez não tão afortunado como aquele do protagonista do premiado filme, mas pelo menos digno e com alguns caprichos é possível de se obter com os predicados acima citados; mas quando falo em sorte que a vida nos oferece estou me referindo ao que diz o poetinha em seu maravilhoso poema-canção intitulado samba da benção. “A vida é arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida...”.

E são nestes encontros e desencontros que experimentamos a nossa própria sorte. Quando uma caixa de bombons é aberta alguns pegam o Sonho de Valsa, outros pegam um mais sem graça. Às vezes você acaba apreciando aquele que no início tinha um gosto duvidoso, já outras vezes não vê mais graça nenhuma naquele que outrora tinha a sua predileção.

Na minha caixa dei a sorte de pegar logo de primeira àquele que seria para sempre o meu bombom preferido. Ele estava embrulhado em um papel dourado com letras estilizadas impressas em itálico cujo recheio era formado por sabores diversos ao mesmo tempo delicados, fortes e exóticos que me surpreendem até hoje. Dentro dele ainda vieram três pingos de chocolate deliciosos que chamamos de Hideo, Nara e Yuki.

Até

6 comentários:

Luciana disse...

Oi Nelsinho! Caramba, que honra ser citada no seu Blog! Muito obrigada!!! Nem se compara com citação em artigos de impacto!!!Não tem preço!!! Não pensei que tinha te tocado tanto! Agora mesmo é que não vou parar de escrever!!!Aguarde e confie! Agora a gente precisa se reunir pra compor um samba, que tal? Puxa, ganhei minha semana...

Nelson Borges disse...

Lu,
Adorei o seu comentário. Estamos aguardando ansiosamente o seu blog. Tenho a certeza que terá qualidade indiscutível, pois já pude apreciar um talento imenso em suas primeiras criações.

Obrigado pelas palavras carinhosas e ficarei muito feliz e orgulhoso em dividir a autoria de um samba com você.

Beijos

Anônimo disse...

UAUUU!!!!!
Isso é que é declaração. Parabéns por esse e por todos os outros textos, que sempre leio e me divirto muito, do seu blog.
Um abração, Nelson!
Vini.

Nelson Borges disse...

Valeu pela visita e pelo comentário Vini. Estou com saudades de vocês.
Abraços

Elika Takimoto disse...

Descasca-me.

.
.
.

e morda-me...

.
.
.

;-)

Pri disse...

Nossa...que lindo...parabéns! Muito sucesso e que esse amor seja eterno...