terça-feira, 29 de janeiro de 2008

NA LAPA


Pastel sobre canson - J. Victtor
www.jvicttor.com.br

Na Lapa eu renasci
A Lapa me acolheu
Foi lá que eu conheci
toda emoção,
no samba, minha paixão.

Um sonho de embriagar
qualquer tolo coração
Eu me encontrei
e me atirei com precisão
na contra-mão

E tanta alegria
me deu esperança
de um dia encontrar
um destino melhor
quando dei por mim
já estava na dança
e quando eu fui ver
já não estava mais só

2 comentários:

Homem Aranha disse...

Fala meu querido! Como sempre seu primão aqui procurando fazer parte de suas inovações, rsrs... Claro que não poderia deixar de ter um comentário meu. Seu Blog ficou bem a sua cara, a sua rima ao seu gosto, pois um sambista de pele, alma e coração como tu, não poderias jamais não eternizar-se como um membro da Lapa carioca. Aqui jaz um fã seu incondicional. Abração Célio.

Bruno disse...

Fico feliz por ter participado, mesmo que atrapalhado um pouco, dessa letra que já não sai mais da cabeça, tem sua cara, quem te conhece bem sabe só pelas palavras que foi vc que escreveu, como costumo dizer, é fácil trabalhar com vc e como parece ser fácil o jeito que vc escreve, parabéns brother e viva a cerveja com gelo no refeitório!!!!